Image and video hosting by TinyPic

Impressões sobre o Moto Maxx, da Motorola

Moto Maxx é um celular de alta performance da Motorola lançado no dia 5 de novembro em nossas terras. O aparelho tem conexão 4G e sua bateria dura 40 horas, quase dois dias (48 horas). O preço de lançamento dele foi de R$ 2199, o que é atraente para um smartphone top de linha e inferior aos R$ 2699 do Xperia Z3 da Sony.
moto-maxx-7
Testamos o Maxx, que tem detalhes que o tornam atraente para a compra. Confira.
O design dele é adequado para mãos suadas
moto-maxx-6
A traseira dele é feita de tecido de nylon balístico, usado em bolsas reforçadas, com Kevlar, um material para coletes a prova de balas. Isso previne arranhões e mantem o celular fixo nas mãos. É bem superior ao iPhone e aos celulares com alumínio para manter sua conservação. A carcaça aguenta melhor o impacto. O aparelho não é tão fino, com cerca de 11,2 milímetros de espessura.
O peso dele é de 176 gramas, mais leve na ponta e mais denso na região da câmera. Há três botões inferiores para retornar, ir para tela home ou gerenciar apps. O celular possui uma entrada para cabo Micro USB 2.0 do carregador. A tela tem o tamanho de 5,2 polegadas, bom para quem gosta de um smartphone com display generoso.
moto-maxx-4
O aparelho é bem ergonômico e deve agradar quem não gostou tanto da traseira de bambu do Moto X e nem quer um aparelho modesto como o novo Moto G. O design deste modelo da Motorola é irregular, mas sua pegada é atraente.
A famigerada bateria de 40 horas
moto-maxx-1
Não são dois dias, mas a energia do aparelho dura um dia e mais 20 horas com amperagem é de 3900 mAh. Em repouso, vimos o rendimento da bateria cair apenas cerca de 20% durante cinco dias da semana, se preservando bem em repouso. O componente também não aquece muito, diferente de modelos com carcaças puramente metálicas.
O 4G derruba o rendimento, bem como a visualização de vídeos, para cerca de um dia. Wi-Fi, GPS e conexões sem fio também podem minar seu rendimento.
Um custo-benefício atraente
moto-maxx-2
Custando R$ 2100 no lançamento, você já encontra o Moto Maxx por menos de R$ 2 mil. Pela quantidade de recursos, capricho no acabamento e qualidade dos componentes, o smartphone se situa entre os melhores no quesito custo-benefício.
Ele fica na mesma faixa de preço do Moto X e muito distante do iPhone 6, na faixa dos R$ 3 mil, e do iPhone 6 Plus que encosta em R$ 4 mil. Ou seja, se você preza por qualidade e não quer gastar muito, além de querer um celular com carcaça resistente, o Maxx pode ser a sua opção.
Detalhes técnicos
moto-maxx-3
O Maxx tem de cara um espaço interno de 64 GB sem expansão, que pode ser aproveitado tanto pelo o novato quanto pelo veterano em smartphones. O sistema operacional é o Android puro 4.4 KitKat, sem aquela quantidade de software sobrando de outras interfaces, como a Sansung.
Qualidade da fotografia
A câmera traseira possui um sensor de 21 Megapixels com resolução de 5248 x 3936 pixels, acompanhada por outra frontal de 2 Megapixels para selfies. O flash é de dual LED. Com o celular é possível gravar vídeos na qualidade 4K e resolução de 3840 x 2160 pixels.
Possível conclusão
moto-maxx-5
O Moto Maxx é um aparelho bonito, robusto e barato, qualidades atraentes pra grande maioria dos clientes de Android. A Motorola acerta no alvo na maioria dos pré-requisitos, e entra um produto que chama atenção por sua aparência diferente e uma bateria de rendimento acima da média. Um dos maiores problemas do mercado de smartphones é o rendimento energético. A empresa, junto com concorrentes como a Sony, estão conquistando espaço para a melhoria dos dispositivos móveis.

Gostou? Deixe seu comentário AQUI!

0 comentários Sobre “Impressões sobre o Moto Maxx, da Motorola”

Postar um comentário

Total de Visualizações

Anuncios !!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Noset News
Todos os direitos reservados © 2016